terça-feira, 21 de agosto de 2012

Projeto Municipal

Olá, bom dia a todos.

Mais um projeto que aguardava algumas fotos para serem apresentadas.

Gostava de partilhar convosco este projeto que incluiu algumas reciclagens interessantes. Um projeto Municipal, que me deu muito prazer fazer.

Em conversa com o Sr.Presidente da Câmara Municipal de Sátão, Dr. Alexandre Vaz, acordamos dar uma cara nova à área da administração onde se encontra também a sala da presidência.

Este espaço tinha um ar escuro, desorganizado e preciava mesmo de uma mãozinha. Tenho pena de não ter fotografado o antes do espaço, mas o que tenho vou mostrar-vos.

Todo o projeto baseou-se no brasão da vila de Sátão.







A cor púrpura dos cachos de uva e o amarelo das espigas foram as cores escolhidas.

O concept board aprovado com pequenos ajustes foi o seguinte:



 

Começo pelas peças reaproveitadas para vos mostrar que vale a pena transformar o velho em novo.


Antes: Apagadas, aborrecidas...



Depois: Lindas e elegantes.

A risca contínua liga os tons do projeto e dá graça a este módulo de cadeiras .



A velha estante foi pintada, as pernas foram cortadas e o fundo retirado.



Pintei um retângulo púrpura na parede com as medidas da estante e o resultado foi este.




A secretária da Ana Maria foi motivo de preocupação para ela. A Ana esperava ter uma secretária novinha, queixava-se da falta de espaço. Quando lhe disse que ia pintar aquela com três cores diferentes deve ter perdido o sono durante uns dias tendo em conta o seu rosto meio duvidoso e assustado.





Aqui a risca ficou no inverso das cadeiras.



Moderna e com este elemento decorativo que liga bem com as espigas do brasão de Sátão.



O antes das gavetas com os puxadores velhos.



Spray acrílico em preto fosco para a estrutura e gavetas.




O depois ficou bem mais atual.

A cadeira também recebeu nova estofagem.




Com um orçamento reduzido, o resultado , no geral, foi bastante agradável. O cinza foi pensado para as paredes, tal como as torres do brasão, mas tendo em conta a cor das portas, foi escolhido um cinza esverdeado. Ficou muito melhor do que aquele branco anterior, gélido, que todos os construtores daqui usam nos interiores.



Como podem verificar apartir da foto do antes das cadeiras, os quadros estavam aplicados desproporcionalmente e sem ter em conta a sua verticalidade ou horizontalidade. Também estavam muito altos e um novo agrupamento e posicionamento foi suficiente para parecer outro espaço.

Já agora, para quem tem dificulade em saber a que altura deve colocar um quadro ou moldura deve colocá-la à altura do seu olhar.




Nota-se imediatamente outra harmonia, não acham?




Retirou-se importância ao radiador e deu-se atenção ao quadro com esta prateleira em tom púrpura que serve para colocar alguns flyers dos interesses do concelho de Sátão.




Para a parede que anteriormente apoiava a secretária, pensei num stencil com o hino do Sátão da autoria de Cónego Albano Martins de Sousa, que nos deixou em vida um cancioneiro das nossas terras.

Quando era criança a população juntava-se para ver a Associação Desportiva de Sátão jogar, para fazer picnics... qualquer convívio não acabava sem cantar o hino e outras canções da terra.




Almas nobres a arder em chama, Ansiosas por trabalhar, Vamos todos, com alegria, Nossa pátria glorificar. Avante todos pelo Sátão, Pela nossa terra natal, Juramos: Há-de ser, um dia, Das terras lindas de Portugal. Ferreira D’Aves, Forles, Águas Boas, Vila Longa, Avelal, Decermilo, Romãs, Mioma, Sátão, Rio de Moinhos, São Miguel de Vila Boa, Silvãs. Terra amada queremos ver-te, Remoçada e jovial, Caminhando à luz do sol, De fronte erguida, triunfal. Avante todos pelo Sátão, Pela nossa terra natal. Juramos: há-de ser, um dia, Das terras lindas de Portugal.
                                                                                                                                                
Cónego Albano Martins Sousa



Pareceu-me bastante propício o Hino para ocupar uma parede sem valor algum e com uma calha de fios elétricos que se fundiu na cor da parede...


Cadeirões, almofadas e mesa- Maisonrose
Cadeirões, almofadas e mesa- Maisonrose

 
O corredor de acesso ao 2º piso foi decorado com 5 telas projetadas por mim onde se pode ler a palavra administração, nas escadas os reis são os dois vasos terracota pintados com plantas artificiais e no topo a parede mesmo abaixo da luminária completou-se com mais um sticker, desta vez com a carta do foral do Conde D. Henrique aos homens de Sátão.















“Em nome de Cristo. Eu, Conde Henrique, juntamente com minha esposa Teresa, Filha do grande Rei Afonso, Imperador de Toledo. Foi do nosso agrado concedermos a vós, homens de Sátão, que habitais dentro e fora as herdades e povoações de Sátão, concedermos, sim, e outorgarmos um Foral bom em razão do que vós usastes para connosco e por nos terdes agasalhado em vossa casa. Por isso, nós vos damos este foral para vos guiardes por ele em qualquer parte por onde andeis. E não deixeis de o seguir, nem vós nem os vossos descendentes.”
                                                                                                                                                                         
                                                                                                                                                                                                                 
                                                                                      In Carta do Foral de 9 de Maio da era de 1149




Como assistente de administração, a Ana Maria merecia um espaço agradável para trabalhar.

Criei um bloco amarelo desde o teto, paredes e alcatifa para marcar o seu lugar. A estante e as prateleiras que ajudam à organização também em amarelo, desta forma consegui desviar a atenção para tudo o que não fosse confusão visual, calhas, tubos, etc. E não podia faltar a tela que originou todo o projeto, o brasão de Sátão.

Os estores já estavam encomendados pela presidência em cinza e no momento ainda não estavam aplicados.


 
Candeeiro de pé- Maisonrose

O brasão foi impresso em tela com fundo padrão de vários brasões a preto e branco e em marca d'água.






A Ana Maria ficou feliz com o seu novo espaço e eu aliviada por conseguir superar esta prova de fogo.



Jarra- Maisonrose


Até!
Beijinhos.

4 comentários:

  1. ADOREI!! onde tu tocas tudo fica com grande encanto e glamour* CONTINUA!!! quero ver mais novidades:D*

    ResponderEliminar
  2. Parabéns Marisa! Gostei muito.

    ResponderEliminar

Obrigada por me seguires, adorava saber a tua opinião sobre este post.

Beijinho